A partir do momento em que uma pessoa decide vender seu carro, passa a ter em mãos uma tarefa bastante exigente e pode se perguntar: Como se vende carros? Isso ocorre porque automóveis são verdadeiros bens e demandam muito tempo de dedicação para condução da venda e cumprimento de todas as etapas do processo. Neste post, vamos apresentar algumas dicas para a venda de usados e seminovos.

 

Como preparar seu carro para a venda

A melhor propaganda positiva possível para seu veículo é o estado de conservação dele. Quanto melhor forem as condições mecânicas e visuais do carro, mais o valor dele irá se aproximar ao teto praticado pelo mercado, mas falaremos de faixas de preço mais adiante. Se coloque no lugar de um comprador interessado. O que mais importa para ele é ter a confiança de que está adquirindo um carro bem conservado e que não lhe trará problemas de manutenção. Se seu veículo apresentar uma quilometragem muito baixa, essa preocupação é um pouco diluída. Mas, ainda assim é importante comprovar que a manutenção está em dia, os pneus em bom estado, indicar se o estepe nunca foi utilizado e informar que a garantia ainda está vigente – muitas montadoras trabalham com garantias de 3 a 5 anos. Para mais informações, acesse aqui.

 

Uma boa mecânica vende carros

Muitas pessoas tendem a se preocupar mais com o item descrito no parágrafo anterior do que com o estado da mecânica e estrutural do veículo na hora de comprar um carro usado. Isso é fruto de inexperiência. Quem vende carros, precisa reunir informações que ajudem a mostrar o bom estado do veículo. Informar que o automóvel não sofreu batidas ou se envolveu em acidentes, quando for o caso. Também é interessante mostrar a vida da bateria e bom funcionamento de itens básicos como ar condicionado, vidros elétricos, alarme e rádio. Uma outra forma de agregar credibilidade ao seu carro é demonstrando os manuais de revisão, pois, quando realizadas na concessionária, agregam segurança ao comprador e valorizam o veículo. Para carros com baixa quilometragem, é interessante comprovar as revisões feitas na concessionária a fim de comprovar que o carro segue na garantia.

Estado de conservação também vende carros

vende carrosMuitos compradores são exigentes e, portanto, a presença de arranhões e detalhes pode ser motivo para ofertas menores ou pedidos de redução no preço estipulado e atrapalhar quem vende carros. Cabe ao vendedor decidir se vale a pena consertar tais questões ou vender assim mesmo e diluir do valor indicado para a venda. Já a presença de corrosões e partes enferrujadas na lataria são sinais ruins e podem desvalorizar bem seu carro. Na parte interna, o estofado é importante e seu bom estado, seja de couro ou não, é fator relevante na hora da venda.